anticoagulante

O que uma pessoa que toma anticoagulante não deve fazer

A principal finalidade da prescrição de um medicamento anticoagulante é evitar que coágulos possam se formar no sangue. Essa classe de remédios é muito indicada para pessoas que sofrem com trombose venosa, que tiveram AVC ou tem arritmia cardíaca.

Os anticoagulantes exigem que a pessoa tome vários cuidados e fique atenta para algumas restrições, tendo em vista a necessidade de evitar problemas e garantir uma melhor qualidade de vida.

Nos próximos tópicos, separamos algumas considerações sobre o que não deve ser feito por pessoas que tomam anticoagulante. Continue a leitura e saiba mais!

Quem toma anticoagulante não deve mudar a prescrição

Qualquer tipo de alteração na forma de tomar o medicamente deve ser feita com base nas recomendações do médico especialista. Aliás, é por isso que manter a rotina de exames é importante, pois ajuda a acompanhar qualquer mudança que precise ser avaliada com atenção.

Remédio ou suplemento adicionais não devem ser considerados sem acompanhamento

Quem toma anticoagulante precisa ter muita atenção nesse ponto. Há vários medicamentos, suplementos e vitaminas que são amplamente comercializados sem receita que podem interferir na ação do remédio (anticoagulante) no sangue.

Por exemplo, o ibuprofeno, aspirina e naproxeno pode contribuir para que a pessoa sangre mais. Por isso, antes de começar a tomar qualquer coisa, o médico deve ser consultado.

Cuidado com o álcool

A ideia aqui não restringir o consumo, até porque a ingestão de álcool ocasionalmente pode trazer benefícios. Porém, não se deve começar a beber antes de consultar o especialista. É mais como ação preventiva que proibitiva, uma vez que cada corpo reage de uma forma. É bom ter certeza se o consumo é realmente seguro.

Atenção à dose correta do anticoagulante

Pode acontecer de a pessoa ter se esquecido de tomar o medicamento e acaba tomando duas no próximo horário do cronograma. O problema de fazer isso, é que o nível alto de anticoagulante no organismo pode provocar alterações na reação do medicamento no sangue e até aumentar o risco de sangramentos.

O melhor caminho é seguir a orientação do seu médico em relação aos casos de esquecimento.

Cuidados no uso de anticoagulantes

A principal complicação médica para os anticoagulantes é a hemorragia. Pacientes com idade superior aos 70 anos, pessoas com doenças hepáticas, alcoólatras, quem tem câncer ou sofre de hipertensão precisam de uma atenção extra, pois possuem fatores de risco.

Caso a pessoa queira fazer atividades físicas não existe nenhum problema, porém, é preciso que ela evite praticar esportes de contato e de alto impacto, como luta e futebol.

Quando procurar o médico

Existem alguns sinais aos quais pessoas que tomam anticoagulante precisam estar atentas, especialmente para buscar ajuda em tempo hábil. Dentre os que merecem atenção destacamos os seguintes:

  • Dor no peito e dificuldade para respirar;
  • Confusão mental e problemas para falar;
  • Dor de cabeça repentina e muito forte;
  • Dificuldades para mover um dos lados do corpo;
  • Tosse forte ou vômito com sangue;
  • Sangramento nasal que persiste por mais de 10 minutos.

Por fim, sempre busque pelo médico ao notar alterações anormais do corpo, como ter diarreia por mais de um dia ou não conseguir comer por vários dias. Sinais como esses e os apontados acima podem indicar que o seu organismo não possui a quantidade adequada do anticoagulante.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgiã vascular em São Paulo! 

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

© Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.