cirurgia de varizes

Como evitar uma nova cirurgia de varizes após o procedimento?

Geralmente, a cirurgia de varizes é a última alternativa escolhida pelos médicos para a resolução dessa doença vascular. Isso ocorre porque existem muitas possibilidades de tratamento não invasivos que apresentam ótimos resultados. Além do que, o procedimento cirúrgico é complexo e não garante a eliminação das varizes.

Não sabia? Pois é, em muitos casos, existe a possibilidade do reaparecimento da doença mesmo após a remoção das veias doentes. Quer entender o porquê disso? Continue a leitura para descobrir.

O que são as varizes?

As varizes são veias superficiais, nas quais se percebem algumas características diferentes do comum, podendo apresentar uma dilatação ou o formato cilíndrico, tortuoso e alongado. A constatação desse quadro, indica a presença de algum problema na circulação do sangue venoso.

Ocorre quando há o desgaste das válvulas que direcionam o fluxo sanguíneo nas veias para o corpo. Com isso, o sangue retorna no caminho contrário, causando pressão nas veias e, em razão disso, a dilatação.

Quais são os tipos de cirurgia de varizes?

Com a confirmação do diagnóstico de varizes por um médico especialista, a próxima etapa será o início do tratamento. Na medicina atual, existem diversas formas não invasivas e indolores para cuidar dessa doença.

Contudo, quando as abordagens tradicionais não apresentam resultado, a cirurgia se torna a melhor opção, e, nestes casos, também foram desenvolvidos diferentes tipos de procedimentos.

Injeção de espuma

Conhecida também por escleroterapia, esse método consiste em aplicar uma espuma cicatrizante diretamente nas veias dilatadas. Com o tempo, ela promove a cicatrização nas paredes das veias, bloqueando a circulação do sangue por este caminho. Apesar de ser uma cirurgia, ela não deixa marcas na pele.

Cirurgia a laser

O procedimento cirúrgico a laser funciona com a aplicação de uma luz na região das varizes, que provoca calor no interior do vaso, fazendo com que ele desapareça. É indicada apenas em casos de varizes pequenas ou vasinhos.

Microcirurgia de varizes

Conhecida como flebectomia ambulatorial, consiste na realização de pequenos cortes para a remoção das varizes mais superficiais.

Remoção da veia

Trata-se de uma cirurgia mais tradicional e invasiva. O procedimento ocorre com a retirada de toda a veia safena doente, localizada nas pernas. Esse método promove a diminuição da pressão dentro dos vasos, reduzindo o tamanho das varizes e evitando o aparecimento de novas.

Por que as varizes podem retornar?

De acordo com a literatura médica, as chances do reaparecimento das varizes variam entre 7 a 65%. As principais causas estão associadas à progressão da doença devido à genética do paciente, à não retirada de todas as fontes de refluxo venoso durante a cirurgia ou à neovascularização da área da junção safeno-femoral.

Como faço para que as varizes não retornem?

Infelizmente, esta é uma doença com grande probabilidade de retorno. Porém, a melhor indicação para evitar o reaparecimento do problema é reduzir ao máximo possível os fatores de risco.

Isso significa que bons hábitos de vida devem ser adotados, como a prática de atividade física, controle do peso, análise dos riscos e benefícios do uso de anticoncepcionais, não permanecer por muito tempo na mesma posição (seja em pé ou sentado). Evitar o sedentarismo é outra ação importante para prevenir o problema circulatório.

Além das práticas citadas, você deve buscar a avaliação de um cirurgião vascular, pois essa é a especialidade correta para realizar a cirurgia de varizes.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgiã vascular em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

© Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.