dissecção aguda da aorta

Dissecção aguda da aorta: Entenda o problema

Uma dissecção da aorta é um problema que pode ser fatal quando não tratada rapidamente. Essa doença causa o rompimento da camada interna da parede aórtica, fazendo a sua separação da camada intermediária da parede.

Existem diversos fatores que podem ocasionar a enfermidade. No entanto, também há tratamentos que, quando realizados no início, contornam a situação, devolvendo a saúde ao portador.

Para você ficar atento aos sintomas, abaixo vamos mostrar como essa patologia se manifesta e quais os cuidados o médico deverá tomar. Confira!

O que é dissecção aguda da aorta?

É uma doença que provoca lesão na camada interna da aorta, fazendo com que o sangue passe entre as camadas da parede, forçando a sua separação. Geralmente, o problema vem associado com diversos sintomas e, em alguns casos, ocorre a diminuição do fornecimento sanguíneo para o coração ou, até mesmo, a ruptura do local.

Ela é considerada aguda quando os sinais não duram mais do que 14 dias. Se for observado um período mais longo, então,  passa a ser considerada uma doença crônica.

Quais as causas?

Dentre as causas, destacam-se:

  • hipertensão arterial, onde a parede da artéria sofre uma deterioração;
  • doenças hereditárias do tecido conjuntivo, como a síndrome de Marfan;
  • defeito congênito do coração e dos vasos do sangue;
  • arteriosclerose ou lesão forte no tórax.

Quais são os sintomas?

As pessoas costumam sentir dor súbita e muitas vezes descrita como dilacerante, especialmente na altura do tórax e costas. Em algumas situações o desmaio é comum.

À medida que a dissecção se expande, ela pode fechar artérias que sejam ramificadas, bloqueando o fluxo sanguíneo, ocasionando a obstrução arterial.

Além disso, outros sinais também são comuns, tais como:

  • falta de ar;
  • pulsação enfraquecida em um braço;
  • paralisia ou fraqueza em um dos lados do corpo, associado com perda da fala ou de visão;
  • formigamento ou dormência nos dedos;
  • dor no pescoço, mandíbula ou abdômen;
  • febre
  • dificuldade para andar.

Quais as complicações?

A patologia pode evoluir desenvolvendo outras complicações, como:

  • Acidente Vascular cerebral (AVC), caso as artérias cerebrais fiquem obstruídas;
  • Ataque cardíaco, quando artérias coronárias são entupidas;
  • Insuficiência renal, se as artérias renais sofrem danos.

Como é o tratamento?

Alguns pacientes devem controlar a pressão arterial e por isso o médico receita o uso de medicamentos. Entretanto, também há possibilidade de realizar uma cirurgia reparatória para corrigir o rompimento ou implantar uma endoprótese.

Outros remédios para reduzir a frequência cardíaca também costumam ser introduzidos, pois, assim é possível manter um fornecimento do sangue para os órgãos, impedindo que a dissecção continue. A escolha pela intervenção cirúrgica se dá caso o problema tenha ocorrido nos primeiros centímetros da aorta e o tratamento medicamentoso não tenha surtido o efeito.

A dissecção aguda da aorta pode ser uma doença grave, mas fazendo o diagnóstico e recebendo os cuidados certos, é possível ser tratada e a pessoa ter uma vida mais saudável, longe de qualquer perigo. Por isso, procure ajuda médica sempre que você perceber algum sinal desconfortante e faça todos os exames.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgiã vascular em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

© Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.