escleroterapia

5 recomendações pós-escleroterapia

Uma das opções de tratamento para varizes é a escleroterapia. Popularmente conhecida como aplicação para varizes, esse procedimento tem o objetivo de eliminar, diminuir e tratar varizes e vasinhos. Pode ser realizada por laser, espuma ou líquido. Cada um desses meios visa destruir ou disfarçar as veias doentes.

Entenda mais sobre o assunto, a seguir.

Causas das varizes

Estudos mostram que 36% da população brasileira apresentam algum tipo de variz. Quanto mais idoso o indivíduo, maior a prevalência do problema vascular. Das pessoas com mais de 70 anos, 70% são acometidas pelo problema.

A hereditariedade é o fator que mais influencia no seu aparecimento. Contudo, existem outros fatores determinantes para o desenvolvimento do distúrbio, como:

  • idade;
  • uso de medicamentos, como pílula anticoncepcional;
  • sedentarismo;
  • gravidez;
  • má circulação sanguínea;
  • excesso de peso;
  • ficar muito tempo sentado ou em pé.

Como é feita a escleroterapia?

O procedimento é ambulatorial e pode ser realizado com ou sem anestesia. Dor leve e desconforto são alguns sintomas comuns durante a aplicação. Além disso, pode haver a sensação de queimação no local, quando o medicamento é inserido para eliminar os vasinhos.

O número de sessões irá variar de acordo com a gravidade de cada caso. Enquanto alguns necessitam apenas de uma aplicação, outros pacientes podem precisar de várias. Tudo dependerá da calibragem da veia a ser tratada e do resultado que se pretende obter.

Independentemente do número de sessões, é necessário adotar algumas medidas após o procedimento para que o resultado seja satisfatório. Conheça quais são eles, em seguida.

Recomendações pós-escleroterapia

Não é necessário mudar a rotina após o procedimento. Entretanto, é preciso que algumas orientações sejam seguidas com o objetivo de evitar complicações.

Veja, abaixo.

1 – Uso de meias elásticas

O uso de meias compressivas, ou meias elásticas, é fundamental no primeiro mês. Ela deve ser usada todos os dias.

2 – Evitar esforço físico

Após a sessão, é necessário não fazer esforço excessivo, como carregar peso ou fazer atividade física, como musculação.

3 – Aplicar gelo

Para auxiliar no processo de recuperação, é recomendável a utilização de compressas de gelo por 20 minutos.

4 – Depilação

Nas primeiras 24 horas, a depilação das áreas tratadas está proibida.

5 – Exposição solar

Para evitar a pigmentação das áreas tratadas, é preciso evitar a exposição solar no primeiro mês.

Essas recomendações são importantes porque, além de evitar complicações, elas auxiliam na cicatrização e na diminuição de efeitos colaterais, como dor, inchaço e roxidão na pele.

A escleroterapia é um tratamento eficaz para a eliminação de varizes e vasinhos. No entanto, esse tipo de tratamento não impede o aparecimento de novas veias tortuosas. Por isso, é importante seguir as recomendações médicas para que não surjam outras veias a serem tratadas.

Após ser submetido a uma escleroterapia, é necessário, portanto, focar também na prevenção de novos vasos e varizes. Para isso, é indicado praticar atividade física, evitar ficar muito tempo na mesma posição, usar meias de compressão, fazer controle de peso e evitar roupas que atrapalhem a circulação sanguínea.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgiã vascular em São Paulo!

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe

© Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.