escleroterapia

Quando a escleroterapia é indicada?

Uma das opções de tratamento para os vasinhos e varizes é a escleroterapia. O procedimento visa eliminar as veias alteradas por meio de injeções medicamentosas. Somente médicos angiologistas e cirurgiões vasculares devem realizar este tipo de aplicação, portanto, fique atento!

Tratar vasos e varizes ultrapassa a questão estética. Esse tipo de veia provoca dor e cansaço nas pernas. Por isso, o tratamento é, muitas vezes, inevitável. Apesar de serem mais comuns nos membros inferiores, vasinhos e varizes podem aparecer em qualquer parte do corpo humano.

O problema vascular pode causar dor, inchaço e sensação de peso nas pernas. Além disso, esse é um fator de risco para vários problemas circulatórios graves, como a trombose.  Dados da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV) revelam que 36% da população brasileira sofre com o problema.

O tratamento provoca uma reação inflamatória na veia doente, causando uma alteração nas células e, com isso, ela é eliminada. O número de sessões e a periodicidade do tratamento são indicadas de acordo com cada caso, assim como o método de eliminação a ser utilizado.

Tipos de escleroterapia

O médico responsável pelo tratamento determinará qual a técnica de eliminação de vasos e varizes é a mais indicada. Existem três tipos que podem ser usados isoladamente ou associados. Conheça quais são.

Com substância líquida

O médico injeta medicamento líquido na veia. A estrutura endurece, passa por um processo de fibrose e desaparece. Este método é utilizado, geralmente, em casos de veias finas e superficiais.

Com espuma

Normalmente, essa é opção utilizada em casos de varizes grossas e em estágio avançado. O método consiste na aplicação de espuma de dióxido de carbono na veia doente, que se inflama e seca.

A laser

O laser aumenta a temperatura do vaso e causa sua destruição.

Quando a escleroterapia é indicada?

O procedimento é indicado para o tratamento de varizes e, dessa maneira, previne também suas possíveis complicações, como a trombose. Além disso, por eliminar as veias doentes, o tratamento auxilia, ainda, nos sintomas provocados pelas varizes, como dor, sensação de peso e inchaço nas pernas.

Geralmente, o tratamento é indicado para pessoas que apresentam vasos e varizes. No entanto, ele é contraindicado para quem é acometido de doenças sistêmicas graves, trombose, deficiência grave de circulação, alergia ao agente esclerosante, arterite e edema importante de membros inferiores. Além disso, gestantes e pessoas que necessitam de repouso geral não podem passar pelo procedimento de secagem de veias.

O procedimento produz bons resultados, principalmente se o indivíduo segue as recomendações médicas após as sessões. No entanto, o resultado final pode ser percebido apenas um mês após sua realização, uma vez que hematomas podem surgir. Apesar de tratar veias doentes, a escleroterapia não impede o surgimento de novas. Por isso, ter bons hábitos e usar meias compressivas é essencial para a prevenção de novas varizes e vasinhos.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgiã vascular em São Paulo!

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe

© Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.