fatores de riscos para varizes

Os principais fatores de riscos para varizes

As varizes são veias dilatadas, de calibre aumentado, que podem aparecer em diversas regiões do corpo, sendo mais comum nos membros inferiores. O seu surgimento é sinal que alguma coisa não está bem no sistema circulatório venoso. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 70% das mulheres e 30% dos homens, em todo o mundo, possuem veias aumentadas nas pernas.

As veias das pernas são responsáveis por levar o sangue que circulou no corpo de volta ao coração. O sangue desce do coração até as pernas e os pés através das artérias e retorna pelas veias, por meio das válvulas venosas que direcionam o sangue para cima.

Com o fechamento ineficiente das válvulas, o sangue passa a percorrer o caminho inverso e fica parado dentro das veias, o que provoca mais dilatação e mais refluxo, formando as chamadas varizes.

Além da questão estética, as varizes podem apresentar dor, ardor, ou sensação de peso nas pernas, que podem ser mais acentuados no fim do dia; leve inchaço, geralmente envolvendo apenas os pés e tornozelos; coceira na pele sobre a veia varicosa.

Quando não cuidadas, as varizes podem evoluir para quadros mais graves de saúde, como trombose venosa.

Fatores de risco para varizes

Vários fatores podem contribuir para o surgimento das varizes, alguns genéticos, outros não. Entre os principais estão:

  1.       Genética: pessoas com histórico familiar da doença devem estar sempre atentas às varizes e adotar hábitos que possam retardar o processo;
  2.       Idade: o envelhecimento afeta diretamente a elasticidade das veias e, consequentemente, o retorno do sangue venoso ao coração, favorecendo o aparecimento das varizes;
  3.       Sexo: as mulheres estão mais sujeitas a desenvolver a doença, principalmente devido às alterações hormonais, gravidez, uso de anticoncepcionais e menopausa;
  4.       Sedentarismo: praticar atividade física estimula o bom funcionamento do sistema circulatório e facilita o retorno do sangue ao coração;
  5.       Ficar muito tempo sentado ou em pé: a imobilidade dificulta o funcionamento das válvulas das veias. Se a posição for necessária (como em uma viagem, por exemplo), faça exercícios com os pés ou tente caminhar um pouco;
  6.       Obesidade: o sobrepeso e as complicações associadas (pressão alta e diabetes, por exemplo) representam sobrecarga para o sistema circulatório e aumentam o risco de desenvolver varizes;
  7.       Tabagismo: as substâncias presentes no cigarro deixam o sangue mais viscoso, o que dificulta a circulação;
  8.       Pílulas anticoncepcionais e reposição hormonal: os hormônios presentes nos anticoncepcionais, principalmente a progesterona, favorecem o desenvolvimento das varizes.

Existem diferentes tipos de tratamentos para as varizes. O mais importante é a prevenção, como praticar exercícios físicos de forma regular, alimentação saudável, não fumar e outras medidas. Quando não são suficientes, o médico poderá indicar um ou mais tratamentos combinados. 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgiã vascular em São Paulo!

 

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

© Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.